SISTEMA DE ALÍVIO DA DOR ON-Q*

ALÍVIO EFICAZ DA DOR.1-13
FAZER COM QUE OS PACIENTES VOLTEM AO NORMAL DE MANEIRA MAIS RÁPIDA.2-3,6-7,14-19
ON-Q* SERVE PARA ISSO.

Analgésicos opioides e bloqueadores de nervos de curta duração de aplicação única podem comprometer os resultados cirúrgicos e as experiências do paciente.3,16-18,20-21 O sistema de alívio da dor ON-Q* oferece uma nova solução completa para evitar que o manejo da dor comprometa o sucesso cirúrgico. Por meio de uma abordagem multimodal de manejo da dor, o ON-Q* fornece mais de 3 dias de alívio previsível da dor, reduzindo o uso de opioides.1-6 Os pacientes podem se sentir confortáveis ​após a cirurgia e capazes de realizar atividades à medida que se recuperam.2,6-9,14,22-23

Com o sistema ON-Q* de alívio da dor, os pacientes:

  • Foram embora para casa em 1,1 dia em média ou antes disso1-4
  • Relataram até 69% de pontuações de intensidade de dor menores5-6
  • Foram até três vezes mais propensos a relatar altas pontuações de satisfação4,7-8
  • São mais propensos a vivenciar melhor controle da dor com menos efeitos colaterais1,7,9

BOMBA ON-Q* COM CONTROLADOR DE TAXA VARIÁVEL SELECT-A-FLOW*

Taxa de vazão que pode ser alterada de acordo com os requisitos individuais de alívio da dor dos pacientes

A bomba ON-Q* com controlador de taxa variável Select-A-Flow* oferece:

  • O controlador proporciona titulação para flexibilidade de dosagem
  • A chave de mudança de vazão pode ser removida para desencorajar a adulteração
  • Disponível em 1-7 m/h e 2-14 ml/h

BOMBA ON-Q* COM BOTÃO BOLUS ONDEMAND*

O dispositivo Bolus permite o alívio inovador da dor, sob demanda.

A bomba ON-Q* com botão BOLUS ONDEMAND*:

  • Incorpora um dispositivo Bolus, que permite o alívio inovador da dor a pedido do paciente ou do profissional de saúde.
  • A bomba também proporciona infusão contínua (basal)
  • Permite alívio contínuo e sob demanda (ONDEMAND*) da dor
  • Botão exclusivo e ergonômico controlado pelo paciente

BOMBA ON Q* COM CONTROLADOR DE TAXA VARIÁVEL SELECT-A-FLOW* E BOTÃO BOLUS ONDEMAND*

Permite alívio da dor titulável e um dispositivo Bolus para alívio inovador da dor, sob demanda.

A Bomba ON-Q* com controlador de taxa variável Select-A-Flow * e botão Bolus ONDEMAND* contém um controlador de fluxo variável que permite que a vazão seja alterada de acordo com os requisitos individuais de alívio da dor dos pacientes e um dispositivo Bolus que permite alívio da dor em caráter inovador, sob demanda, pelo paciente ou profissional de saúde.

BOMBA DE VAZÃO FIXA ON-Q*

Libera medicação de maneira automática e contínua

A bomba de vazão fixa ON-Q*:

  • Libera medicação de maneira automática e contínua
  • Disponível em uma variedade de volumes e vazões

ACESSÓRIOS DA BOMBA DE ALÍVIO DA DOR ON-Q*

A Halyard Health oferece uma linha completa de acessórios para bombas, incluindo:

  • Sistema de tunelamento ON-Q
  • Cateteres ON-Q
  • Agulhas introdutoras ON-Q

A bomba de vazão fixa ON-Q*:

  • Libera medicação de maneira automática e contínua
  • Disponível em uma variedade de volumes e vazões

ON-Q* TRAC

PLATAFORMA DE ENGAJAMENTO DO PACIENTE EM TEMPO REAL PARA MÉDICOS E ADMINISTRADORES QUE:

  • PROPORCIONA MAIOR ENGAJAMENTO E COMUNICAÇÃO
  • OFERECE RASTREAMENTO DE AUTOPROGRESSO EM TEMPO REAL
  • PROPORCIONA BENEFÍCIOS PARA UMA MELHOR EXPERIÊNCIA

Existem riscos inerentes em todos os dispositivos médicos; consulte a bula do produto para indicações, cuidados, advertências e contraindicações. Por exemplo, a falha em seguir a etiquetagem do produto em relação ao enchimento, seleção da taxa de vazão e colocação da bomba e/ou cateter pode afetar diretamente a segurança do paciente. O médico é responsável por prescrever e administrar medicamentos de acordo com as instruções fornecidas pelo fabricante do medicamento. Consulte o site para obter boletins técnicos de segurança do produto. Para perguntas específicas sobre a bomba ou medicação prescrita, entre em contato com seu médico.

Dine A. Evidence based outcomes review. Continuing review and evaluation for I‐Flow Corporation. Julho de 2012.
Liu SS, Richman JM, Thirlby RC, Wu CL. Efficacy of continuous wound catheters delivering local anesthetic for postoperative analgesia: a quantitative and qualitative systematic review of randomized controlled trials. J Am Coll Surg. 2006;203(6):914‐932.
Bingham AE, Fu R, Horn JL, Abrahams MS. Continuous peripheral nerve block compared with single‐injection peripheral nerve block: a systematic review and metaanalysis of randomized controlled trials. Reg Anesth Pain Med. 2012;37(6):583‐594.
Goyal N, McKenzie J, Sharkey PF, Parvizi J, Hozack WJ, Austin MS. The 2012 Chitranjan Ranawat award: intraarticular analgesia after TKA reduces pain: a randomized, double‐blinded, placebo‐controlled, prospective study. Clin Orthop Relat Res. 2013;471(1):64‐75.
Gómez‐Cardero P, Rodríguez‐Merchán EC . Postoperative analgesia in TKA: ropivacaine continuous intraarticular infusion. Clin Orthop Relat Res. 2010;468(5):1242‐1247.
Auyong DB, Allen CJ, Pahang JA, Clabeaux JJ, MacDonald KM, Hanson NA. Reduced length of hospitalization in primary total knee arthroplasty patients using an updated enhanced recovery after orthopedic surgery (ERAS) pathway. J Arthroplasty. 2015;30(10):1705‐1709.
Beaussier M, El’Ayoubi H, Schiffer E, et al. Continuous preperitoneal infusion of ropivacaine provides effective analgesia and accelerates recovery after colorectal surgery. Anesthesiology. 2007;107(3):461‐468.
Bianconi M, Ferraro L, Traina GC, et al. Pharmacokinetics and efficacy ofropivacaine continuous wound instillation after joint replacement surgery. Br J Anaesth. 2003;91(6):830‐835.
White PF, Rawal S, Latham P, Markowitz S, et al. Use of a continuous local anesthetic infusion for pain management after median sternotomy. Anesthesiology. 2003;99(4):918‐923.
Mudumbai SC, Kim TE, Howard SK, et al. Continuous adductor canal blocks are superior to continuous femoral nerve blocks in promoting early ambulation after TKA. Clin Orthop Relat Res. 2014;472(5):1377‐1383.
Capdevila X, Barthelet Y, Biboulet P, Ryckwart Y, Rubenovitch J, d’Athis F. Effects of perioperative analgesic technique on thesurgical outcome and duration of rehabilitation after major knee surgery. Anesthesiology. 1999;91(1):8‐15.
Ilfeld BM, Ball ST, Gearen PF, et al. Ambulatory continuous posterior lumbar plexus nerve blocks after hip arthroplasty: a dualcenter, randomized, triple‐masked, placebo‐controlled trial. Anesthesiology. 2008;109(3):491‐501.
Carli F, Clemente A, Asenjo JF, et al. Analgesia and functional outcome after total knee arthroplasty: periarticular infiltration vs continuous femoral nerve block. Br J Anaesth. 2010;105(2):185‐195.
Forastiere E, Sofra M, Giannarelli D, Fabrizi L, Simone G. Effectiveness of continuous wound infusion of 0.5% ropivacaine by ON‐Q pain relief system for postoperative pain management after open nephrectomy. Br J Anaesth. 2008;101(6):841‐847.
Chelly JE, Ghisi D, Fanelli A. Continuous peripheral nerve blocks in acute pain management. Br J Anaesth. 2010;105(suplemento 1):86‐96.
Aguirre J, Del Moral A, Cobo I, Borgeat A, Blumenthal S. The role of continuous peripheral nerve blocks. Anesthesiol Res Pract. 2012;2012:1‐20.
Heller L, Kowalski AM, Wei C, Butler CE. Prospective, randomized, double‐blind trial of local anesthetic infusion and intravenous narcotic patient‐controlled anesthesia pump for pain management after free TRAM flap breast reconstruction. Plast Reconstr Surg. 2008;122(4):1010‐1018.
Kean J, Wigderowitz CA, Coventry DM. Continuous interscalene infusion and single injection using levobupivacaine for analgesia after surgery of the shoulder: a double‐blind, randomized controlled trial. J Bone Joint Surg [Br]. 2006;88‐B:1173‐ 1177.
Husain A, Lee GC. Establishing realistic patient expectations following total knee arthroplasty. J Am Acad Orthop Surg. 2015;23(12):707‐713.
Benyamin R, Trescot AM, Datta S, et al. Opioid complications and side effects. Pain Physician. 2008;11:s105‐s120.
Abdallah FW, Halpern SH, Aoyama K, Brull R. Will the real benefits of single‐shot interscalene block please stand up? Asystematic review and meta‐analysis. Anesth analg. 2015;120(5):1114‐1129.
Webb C, Mariano E. Best multimodal analgesic protocol for total knee arthroplasty. Pain Management. 2015;5(3):185‐196.
Perlas A, Kirkham K, Billing R et al. The impact of analgesic modality on early ambulation following total knee arthroplasty. Reg Anesth Pain Med. 2013;38(4):334‐339.